Rádio Voz Missionária Brás

Acidentes de trânsito envolvendo postes aumentam em seis municípios da região de Sorocaba

Segundo dados da CPFL, Votorantim (SP) e Mairinque (SP) foram as cidades que mais apresentaram novos registros no primeiro trimestre de 2024. Acidentes envolvendo postes aumentam em cidades da região de Sorocaba (SP)

Hélio Tersi/Arquivo pessoal

Os acidentes envolvendo os postes de transmissão de energia elétrica e iluminação pública aumentaram em seis municípios da região de Sorocaba (SP) no primeiro trimestre de 2024, na comparação com o mesmo período do ano passado. A informação é da CPFL Piratininga, responsável pela distribuição na região.

📲 Participe do canal do g1 Sorocaba e Jundiaí no WhatsApp

Conforme a empresa, os números aumentaram nas cidades de Porto Feliz, Votorantim, Mairinque, São Roque, Araçoiaba da Serra e Capela do Alto. Houve redução nas cidades de Sorocaba, Boituva e Iperó.

Veja a evolução entre os períodos observados:

Acidente envolvendo poste na região de Sorocaba

De acordo com as informações, nos municípios atendidos pela concessionária na região, foram registrados 88 choques com postes no período de comparação, em 2023. No mesmo período de 2022, ou seja, entre janeiro e março, foram somadas 79 ocorrências  deste tipo, números que representaram queda de 10,2%.

Transtornos

Segundo a concessionária, que divulgou o levantamento em alusão ao Maio Amarelo, além dos perigos para o condutor, os demais motoristas em circulação na via e os pedestres, as colisões contra postes têm potencial de causar transtornos para a população em geral, por causa das interrupções de energia.

"Mesmo que o impacto da batida não afete de imediato o fornecimento, após o acidente, na maioria das vezes, é necessária a substituição do poste e a reconstrução da rede de distribuição, o que demanda horas de trabalho e pode exigir o desligamento emergencial. Dependendo da gravidade do ocorrido, as equipes da concessionária precisam ainda aguardar a conclusão da perícia policial para iniciar a manutenção", lembra a empresa.

Outro reflexo das colisões é que o condutor pode ter que arcar com os danos provocados à rede elétrica.

"Nos casos em que é identificado o culpado legal, este é cobrado pela concessionária pela reposição do poste, atualmente avaliado entre R$ 3 mil e R$ 14 mil. A diferença considera os equipamentos instalados tanto pela CPFL quanto pelas empresas que ocupam a estrutura. Um poste com iluminação pública simples, por exemplo, tem menor valor que aquele que sustenta um transformador de energia e equipamentos de telecomunicações."

"Apesar da queda no número total de colisões na região de Sorocaba, é importante continuarmos incentivando a discussão, uma vez que os índices seguem elevados", comenta o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da CPFL Energia, Raphael Campos.

"De acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), cerca de 1,35 milhão de pessoas morrem anualmente no mundo por conta de sinistros de trânsito e o Brasil está entre os países com mais mortos e feridos", finaliza.

Veja mais notícias da região no g1 Sorocaba e Jundiaí

VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM

NOTÍCIAS MAIS LIDAS